Código Aberto Críticas Dicas Downloads Internet Nerd Novidades Revisões Tech Market

Google entra na guerra de navegadores com o Chrome

Google lança o Google Chrome. A promessa do Google é a de sempre: Simples e sofisticado. O navegador não tem extensões e é bem básico porém rápido.

Este logo não é meio medonho?

ARQUIVO: este post não é mais relevante porque é muito antigo, mas porque deu muito trabalho pra fazer não será excluído.

Lançado ontem, depois que algumas fotos vazaram, o Google Chrome é a aposta do Google para o mercado de navegadores. O anúncio de que as fotos do navegador vazaram vieram apenas alguns dias depois que o Internet Explorer 8 beta 2 foi lançado (estranho, não?).

A promessa do Google é a de sempre: Simples e sofisticado. O navegador não tem extensões, foi lançado somente para Windows (mais estranho ainda, não?) mas em termos de velocidade e gerenciamento de memória é um dos melhores, se não o melhor (nota-se que não fiz nenhum teste com ferramentas avançadas, somente falo da minha percepção).

O navegador é tão simples que tem até gente dizendo que ele foi feito pela Fisher Price.

Desempenho e velocidade

O Google está usando o mesmo “chassi do Safari” e criou sua própria tecnologia para executar javascript e afins. Chamada V8, a tecnologia é código aberto e promete agilizar muito a velocidade dos sites que usam muito javascript como Gmail e DeviantART. Futuramente outros navegadores podem adotar a mesma tecnologia, caso ela se prove mesmo eficiente.

 Captura de tela do gerênciamento de memória do Google Chrome
Gerenciamento de memória do Google Chrome

O gerenciamento de memória foi feito do zero. Ao contrário dos outros navegadores que utilizam a memória do navegador como um “todo”, o Google Chrome separa a memória aba por aba. Então se uma aba travar, ele promete travar somente aquela aba e não todo o navegador, mas em um teste que fiz no Kongregate, o navegador inteiro travou. Além disso, dá pra monitorar que aba está consumindo mais memória/CPU como também os plugins (Flash/Acrobat Reader/Etc). O gerenciador de processos é bem semelhante ao do Windows (imagem acima) e ainda deixa você comparar memória com outros navegadores.

Simplicidade demais só é boa pra sua vó

O Google Chrome é simples demais, um usuário já acostumado com os comandos padrões vai se estranhar com o navegador. Eu por exemplo, demorei pra descobrir que para fazer uma pesquisa é só digitar algo na barra de endereços.

Quando você vai fazer o download de alguma coisa, o Google Chorme não te pergunta nada, simplesmente baixa, depois se você quiser, dá pra arrastar o download completo do navegador para sua pasta preferida. (UPDATE: Tal ferramenta foi considerada perigosa, veja update no final do artigo).

A barra de status (aquela lá embaixo onde aparece URL e afins) só aparece quando necessário.

Não tem botões nenhum lá em cima, se você quiser ir pra home page por exemplo, ou pro histórico, favoritos, precisa abrir um menu e depois chegar neles ou se acostumar com teclas de atalho.

Quando você clica com o botão direito em algo (imagem, link) só tem 4 ou 5 opções, não milhares como nos outros navegadores.

Ferramentas

Semelhante ao Internet Explorer 8, existe o modo Incognito, perfeito para sites pornôs.

captura de tela da págna inicial padrão do Google CHrome - Clique para ampliar
A página inicial padrão no Google Chrome

Logo que você abre o navegador, a página inicial dele mostra sites mais visitados, sites recém favoritados e também as abas que você fechou recentemente. O histórico (apertando Ctrl+H) mostra histórico de forma linear inversa e com miniaturas dos sites também.

O domínio é grifado, então fica quase assim: http://http://www.jardelscorner.com/sobre

Áreas de texto são expandíveis.

Adicionar novos mecanismos de pesquisa é extremamente fácil, simplesmente vá em qualquer site e faça uma pesquisa qualquer. Depois digite o nome do site na barra de endereços (pode ser só as iniciais também) e pressione tab. Daí é só digitar a palavra chave.

Dá pra criar atalhos no desktop, menu iniciar ou barra de inicialização rápida, vá no menu “controlar página atual” (aquela folhinha do lado da barra de endereços) e depois em Criar atalhos para aplicativos. Embora não seja nenhuma novidade que dá pra fazer o mesmo com o Firefox.

Todos os pop-ups são desativados por padrão, até mesmo os bons (como o do online banking), eles parecem no canto inferior direito onde você pode abri-los ou não.

A polêmica

Os termos do serviço do Google dizem que eles podem usar seu conteúdo para qualquer coisa, inclusive promover os produtos deles. O que acredito ser um termo básico de qualquer navegador. Funciona assim: você digita algo no navegador, o navegador precisa de sua autorização para postar este conteúdo online (digamos, pra um post num blog). Se você não der licença pro Google publicar isso, o navegador não poderá postar no blog pra você.

Mas abre muita margem para ambigüidade. Fontes dizem que o Google está se preocupando em deixar isto mais claro atualizando os termos do serviço. Você pode ver mais detalhes da polêmica aqui e aqui.

O que falta

Como já citei antes, o navegador do Google parece feito pela Fisher Price, simplicidade demais para um usuário (pseudo-)avançado. Não tem:

  • Suporte para vários dicionários na correção ortográfica.
  • Recuperar uma aba perdida é trabalhoso (ir em uma nova aba e procurar lá ou no histórico).
  • Nnhum tipo de customização, o máximo que você pode fazer com a interface é decidir se mostra ou não o botão “página inicial”.
  • Nenhum reconhecimento nativo de Feeds.
  • Acessar favoritos exige que você pressione ctrl+B antes (nada útil pra quem utiliza Toolbar.
  • Sem suporte nativo de áudio e Vídeo (ele usa os plugins dos outros navegadores).
  • Não existe a possibilidade de imprimir uma página.
  • Mais algum item que sentiu falta?

 

O Google Chrome ainda está em beta, a história original é de que as fotos foram vazadas e então eles decidiram lançar o navegador, mas eu não acredito, eles tinham o navegador pronto em 100 línguas e um quadrinho explicativo já no primeiro dia. De qualquer forma o navegador é simples para quem usa e sofisticado por trás da cortina, eu recomendaria pra minha vó.

Google Chrome

UPDATE: A ferramenta que faz com que os downloads sejam baixados sem que o usuário confirme foi considerada falha de segurança grave, então é recomendado que você vá em Personalizar e Controlar o Google Chrome (o ícone da chave de fenda) > opções > aba Pequenos ajustes e marque a opção Perguntar onde salvar cada arquivo antes de fazer o download.

2 comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: